quinta-feira, 31 de março de 2011

Pra sempre Amigos

 

Passava do meio dia, o cheiro de pão quente invadia aquela rua, um sol escaldante
 convidava a todos para um refresco.
Ricardinho não agüentou o cheiro bom do pão e falou:

- Pai, tô com fome!

         O pai, Agenor, sem ter um tostão no bolso, caminhando desde muito cedo em busca de um trabalho,
 olha com os olhos marejados para o filho
 e pede mais um pouco de paciência...

     - Mas pai, desde ontem não comemos nada,
 eu tô com muita fome, pai!

           Envergonhado, triste e humilhado em seu coração de pai, Agenor pede para o filho aguardar 
na calçada enquanto entra na Padaria a sua frente.
 Ao entrar dirige-se a um homem no balcão:

      - Meu senhor, estou com meu 
filho de apenas 6 anos na porta, com muita fome.
 Não tenho nenhum tostão, pois sai 
cedo para buscar um emprego e nada encontrei.
 Eu lhe peço que em nome de Jesus
 me forneça um pão para que eu 
possa matar a fome desse menino,
 em troca posso varrer o chão de 
seu estabelecimento, lavar os pratos e copos,
ou outro serviço que o Senhor precisar.

Amaro, o dono da Padaria estranha 
aquele homem de semblante calmo e sofrido, 
pedir comida em troca de trabalho 
e pede para que ele chame o filho.
 Agenor pega o filho pela mão e apresenta-o a Amaro,
 que imediatamente pede que
 os dois sentem-se junto ao balcão, 
onde manda servir dois pratos de 
comida do famoso PF 
(Prato Feito) - arroz, feijão, bife e ovo.

Para Ricardinho era um sonho,
 comer após tantas horas na rua. 
Para Agenor, uma dor a mais, 
já que comer aquela comida 
maravilhosa fazia-o lembrar-se da 
esposa e mais dois filhos que ficaram 
em casa apenas com um punhado de fubá.
Grossas lágrimas desciam dos 
seus olhos já na primeira garfada.

A satisfação de ver seu filho devorando
 aquele prato simples como se 
fosse um manjar dos deuses,
 e a lembrança de sua pequena família em casa,
 foi demais para seu coração 
tão cansado de mais de 2 anos de desemprego,
 humilhações e necessidades.

Amaro se aproxima de Agenor e 
percebendo a sua emoção, brinca para relaxar:
     - O Maria! Sua comida deve estar muito ruim!
 Olha o meu amigo está até 
chorando de tristeza desse bife,
 será que é sola de sapato...?
    Imediatamente, Agenor sorri e 
diz que nunca comeu comida tão apetitosa,
 e que agradecia a Deus por ter esse prazer.
 Amaro pede então que ele sossegue seu coração, que almoçasse em paz e depois conversariam sobre trabalho.

Mais confiante, Agenor enxuga as lágrimas
 e começa a almoçar, já que sua fome 
já estava nas costas. Após o almoço, Amaro convida 
Agenor para uma conversa nos fundos da Padaria, 
onde havia um pequeno escritório.
 Agenor conta então que há mais 
de 2 anos havia perdido o emprego e desde então, 
sem uma especialidade profissional, 
sem estudos, ele estava vivendo 
de pequenos "biscates aqui e acolá", 
mas que há 2 meses não recebia nada.

Amaro resolve então contratar 
Agenor para serviços gerais na Padaria,
e penalizado, faz para
 o homem uma cesta básica com
 alimentos para pelo menos 15 dias.
 Agenor com lágrimas nos 
olhos agradece a confiança 
daquele homem e marca para o 
dia seguinte seu início no trabalho.

Ao chegar em casa com toda aquela "fartura",
 Agenor é um novo homem - sentia esperanças,
 sentia que sua vida iria tomar novo impulso. Deus estava lhe abrindo mais do que uma porta,
 era toda uma esperança de dias melhores.
 No dia seguinte, às 5 da manhã,
Agenor estava na porta da Padaria 
ansioso para iniciar seu novo trabalho.
 Amaro chega logo em seguida e sorri
 para aquele homem que nem ele
 sabia porque estava ajudando.
 Tinham a mesma idade, 32 anos,
 e histórias diferentes, mas algo dentro dele
 chamava-o para ajudar aquela pessoa.
 E, ele não se enganou - durante um ano,
 Agenor foi o mais dedicado trabalhador daquele estabelecimento, sempre honesto 
e extremamente zeloso com seus deveres.

Um dia, Amaro chama Agenor
 para uma conversa e fala da escola que abriu vagas para a alfabetização de adultos um quarteirão acima da Padaria,
 e que ele fazia questão que Agenor fosse estudar.
Agenor nunca esqueceu seu primeiro dia de aula: 
a mão trêmula nas primeiras letras
 e a emoção da primeira carta...

Doze anos se passam desde aquele primeiro dia de aula.
 Vamos encontrar o Dr. Agenor Baptista de Medeiros,
 advogado, abrindo seu escritório para seu cliente, e depois outro, e depois mais outro.
Ao meio dia ele desce para um café 
na Padaria do amigo Amaro,
 que fica impressionado em ver o "antigo funcionário" tão elegante em seu primeiro terno.

Mais dez anos se passam, e agora o Dr. Agenor Baptista,
 já com uma clientela que mistura 
os mais necessitados que não 
podem pagar, e os mais abastados 
que o pagam muito bem,
resolve criar uma Instituição 
que oferece aos desvalidos da sorte,
 que andam pelas ruas, 
pessoas desempregadas e carentes 
de todos os tipos, um prato de comida 
diariamente na hora do almoço.
 Mais de 200 refeições são servidas 
diariamente naquele lugar que é 
administrado pelo seu filho, 
o agora nutricionista Ricardo Baptista.

Tudo mudou, tudo passou,
 mas a amizade daqueles dois homens, 
Amaro e Agenor impressionava 
a todos que conheciam um pouco 
da história de cada um, contam 
que aos 82 anos os dois faleceram no mesmo dia, 
quase que a mesma hora,
morrendo praticamente com
um sorriso de dever cumprido.

Ricardinho, o filho mandou gravar na frente da 
"Casa do Caminho", que seu pai fundou com tanto carinho:



"Um dia eu tive fome, e você me alimentou. Um dia eu estava sem esperanças e você me deu um caminho. Um dia acordei sozinho, e você me deu Deus, e isso não tem preço. Que Deus habite em seu coração e alimente sua alma...
E, que te sobre o pão da misericórdia para estender a quem precisar."

(historia verídica)

Versiculo do dia

“Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto”. Is 55.6

Eternamente protegidos!


O cuidado do Senhor é muito especial para com os Seus escolhidos, é um amor tão profundo que jamais será compreendido pela finita mente humana. Mas, em breve, quando estivermos na glória gozando das eternas delícias preparadas com tanto zelo para os fiéis, haveremos de compreender e seremos eternamente agradecidos. É o amor que permanece inabalável, mesmo quando loucamente nos rebelamos contra Ele (“Se somos infiéis, ele permanece fiel.” 2Tm 2:13). E este zelo indescritível do Pai se estende por toda a nossa vida.

”Sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo.” (1Pe 1.5) A afirmação é que somos guardados pelo poder de Deus, ou seja, não há nada maior neste mundo. A proteção que gozamos é imensurável, no entanto, está condicionada a nossa fé. Para que possamos gozar dos cuidados de Deus é imprescindível que o nosso coração esteja plenamente ancorado no Pai, cheio da genuína fé que leva-nos a viver em santidade e produzindo os frutos do Espírito. Deus é fiel e cumpre o que nos é prometido (“Que Deus, que nos dá a paz, faça com que vocês sejam completamente dedicados a ele. E que ele conserve o espírito, a alma e o corpo de vocês livres de toda mancha, para o dia em que vier o nosso Senhor Jesus Cristo.  Aquele que os chama é fiel e fará isso.”1Ts 5.23,24; “Todavia, o Senhor é fiel; ele vos confirmará e guardará do Maligno” 2Ts 3:3).
É impossível ao servo viver sem a proteção contínua de Deus, a nossa vida é totalmente dependente dos cuidados celestiais (“Se o SENHOR não proteger a cidade, não adianta nada os guardas ficarem vigiando.” Sl 127.1), nEle devemos esperar e confiar, pois no tempo oportuno o socorro vem (“Deus é o nosso refúgio e a nossa força, socorro que não falta em tempos de aflição.”Sl 46.1). Mesmo que aparentemente demore, não falhará jamais (“Sede fortes e corajosos, não temais, nem vos atemorizeis diante deles, porque o SENHOR, vosso Deus, é quem vai convosco; não vos deixará, nem vos desamparará.” Dt 31.6). A nossa esperança precisa está depositada no Senhor, que zela por nós!
A proteção do Senhor aos santos, e manifesta em diversos aspectos. Por exemplo:
1- Preservando-nos. “O SENHOR guarda a todos os que o amam.” Sl 145.20
2- Fortalecendo-nos. “Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças.”2Tm 4.17 
3- Sustentando-nos. “...mas os justos, o SENHOR os sustém.” Sl 37.17
4- Guardando-nos do mal. “Mas o Senhor Jesus é fiel. Ele lhes dará forças e os livrará do Maligno.” 2Ts 3.3
5- Impedindo-nos de cair. “Deus pode evitar que vocês caiam e pode apresentá-los sem defeito e cheios de alegria na sua gloriosa presença.” Jd 24
6- Conduzindo-nos. “Eis que eu envio um Anjo adiante de ti, para que te guarde pelo caminho e te leve ao lugar que tenho preparado.” Ex 23.20
7- Guardando-nos das tentações“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.” 1Co 10.13
8- Amparando-nos nas perseguições. “17  De todos sereis odiados por causa do meu nome. Contudo, não se perderá um só fio de cabelo da vossa cabeça.” Lc 21.17,18
9- Nos momentos de calamidades. “Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia, pois em ti procuro segurança! Na sombra das tuas asas eu encontro proteção até que passe o perigo.” Sl 57.1
10- Nos perigos. “Deus livrará você de perigos escondidos e de doenças mortais.” Sl 91.3
11- Enquanto dormimos. “Quando me deito, durmo em paz, pois só tu, ó SENHOR, me fazes viver em segurança.” Sl 4.8
Somos o povo separado do Senhor e devemos como tal reconhecer a grande misericórdia de Deus, possuirmos um coração grato e cheio de amor; e a exemplo de Davi, exclamar:
“O SENHOR é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador. O meu Deus é uma rocha em que me escondo. Ele me protege como um escudo; ele é o meu abrigo, e com ele estou seguro.” Sl 18.2  
Irmãos queridos, esta mensagem nos apresenta o grande amor protetor de Deus, agora cientes que somos guardados, resta-nos apenas declarar com todo o nosso coração, para que todos ouçam e glorifique ao Rei:
“Mas os que buscam abrigo em ti ficarão contentes e sempre cantarão de alegria porque tu os defendes. Os que te amam encontram a felicidade em ti.” Sl 5.11

quarta-feira, 30 de março de 2011

Humildade



A humildade é preciosa aos olhos de Deus e revela que quem a possuir será mais e mais abençoado e agraciado com os Seus cuidados; ela conserva a alma na tranqüilidade e contentamento, mesmo em meio às dificuldades diárias e gera a paciência e resignação nos momentos mais difíceis possíveis.
Pode-se defini-la como “um sentimento que leva a pessoa a reconhecer suas próprias limitações; modéstia; ausência de orgulho”. (“Não façam nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios; mas sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos”. Fp 2.3; veja: Pv 18.12).
A humildade é um sentimento de extrema importância no coração do homem que procura santificar-se, na realidade, sem esta evidência do caráter de Cristo, é impossível servir integralmente ao Eterno. 
Na palavra encontramos textos que a descreve como uma imposição de Deus, veja:
>> “Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará”. Tg 4.10;
>> “Pelo contrário, o maior entre vós seja como o menor; e aquele que dirige seja como o que serve”. Lc 22.26;
>> “E vocês, jovens, sejam obedientes aos mais velhos. Que todos prestem serviços uns aos outros com humildade, pois as Escrituras Sagradas dizem: ’Deus é contra os orgulhosos, mas é bondoso com os humildes!’ Portanto, sejam humildes debaixo da poderosa mão de Deus para que ele os honre no tempo certo”. 1Pe 5.5,6; etc.

Na Bíblia encontramos uma série de homens que são mostrados como exemplos da verdadeira humildade. Vejam alguns:

1- Cristo: “Sejam meus seguidores e aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde; e vocês encontrarão descanso”. Mt 11.29;
2- Abraão: “Abraão voltou a dizer: —Perdoa o meu atrevimento de continuar falando contigo, pois tu és o Senhor, e eu sou um simples mortal”. Gn 18.27;
3- Jacó: “Eu, teu servo, não mereço toda a bondade e fidelidade com que me tens tratado”. Gn 32.10;
4- Davi: “O rei Davi entrou na Tenda Sagrada, sentou-se e orou assim: —Ó SENHOR, meu Deus, eu não mereço tudo o que fizeste por mim no passado, e a minha família também não merece”. 2Sm 7.18;
5- Paulo: “O ensinamento verdadeiro e que deve ser crido e aceito de todo o coração é este: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior”. 1Tm 1.15; etc.


Fonte:http://www.vivos.com.br

domingo, 27 de março de 2011

Arrisque


Numa terra em guerra, havia um rei que causava espanto. Cada vez que fazia prisioneiros, não os matava, levava-os a uma sala, que tinha um grupo de arqueiros em um canto e uma imensa porta de ferro do outro, a qual haviam gravadas figuras de caveiras cobertas por sangue. Nesta sala ele os fazia ficar em círculo, e então dizia:

- "Vocês podem escolher: morrer flechados por meus arqueiros, ou passarem por aquela porta e por mim lá serem trancados".

Todos os que por ali passaram, escolhiam serem mortos pelos arqueiros. Ao término da guerra, um soldado que por muito tempo servira o rei, disse-lhe:

- Senhor, posso lhe fazer uma pergunta ?

 - Diga, soldado.

 - O que havia por de trás de assustadora porta ?

 - Vá e veja.

O soldado então a abre vagarosamente, e percebe que a medida que o faz, raios de sol vão adentrando e clareando o ambiente, até que totalmente aberta, nota que a porta levava a um caminho que sairia rumo a liberdade.

O soldado admirado apenas olha seu rei que diz:

- Eu dava a eles a escolha, mas preferiram morrer a arriscar abrir esta porta.

Quantas portas deixamos de abrir pelo medo de arriscar? Quantas vezes perdemos a liberdade e morremos por dentro, apenas por sentirmos medo de abrir a porta de nossos sonhos?

EU SOU JESUS



Quando nas horas de íntimo desgosto, o desalento
te invadir a alma e as lágrimas te aflorarem aos
olhos, busca-me: "Eu sou aquele que sabe
sufocar-te o pranto e estancar-te as lágrimas!".

Quando te julgares incompreendido dos que te
circundam e vires que em torno há indiferença,
acerca-te de mim: " Eu sou a luz, sob cujos raios
se aclaram a pureza de tuas intenções e a
nobreza de teus sentimentos!".

Quando te faltar a calma, nos momentos de maior
aflição e te considerares incapaz de conservar a
serenidade de espírito, invoca-me: "Eu sou a
paciência que te faz vencer os transes mais
dolorosos e triunfar nas situações mais difíceis!".

Quando a tristeza e a melancolia te provarem o
coração e tudo te causar aborrecimento, chama
por mim: "Eu sou a alegria que insufla um alento
novo e te faz conhecer os encantos do teu mundo
interior!".

E quando, enfim, quiseres saber quem sou,
pergunta ao riacho que murmura e ao pássaro que
canta, á flor que desabrocha e á estrela que
cintila, ao moço que espera e ao velho
que recorda. Chamo-me
AMOR, o remédio para todos
os males que te atormentam o espírito!
            EU SOU JESUS!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Versiculo do dia

"Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar." Colossenses 3:8

papel parede Tam: 1600x1200 px

Pensamento: Sejamos íntegros perante os homens e perante o Senhor. Quem pratica estas coisas a que se refere o versículo, não pode ser considerado uma testemunda de Cristo. Ainda que todos nós tenhamos falhas, tais coisas não devem ser praticadas porque devemos ser exemplo para aqueles que ainda não conhecem ao Senhor. Além do que, aqueles que não conseguem controlar a própria lingua, sofrem as consequências do seu modo de agir.


Oração: Pai querido, ensina-me o dominio próprio pois eu quero falar somente aquilo que te agrada. Unge minha lingua para que o meu falar seja abençoado pelo Senhor. Quero que as pessoas percebam a presença de Cristo em minha vida e sejam edificadas através das minhas palavras. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

Fonte: http://www.devocionaldiario.com.br

sexta-feira, 18 de março de 2011

Imagem para reflexão (teremoto Japão)

Pai, eu te imploro vai lá onde eu não posso ir, e toma de conta de cada uma dessas pessoas, eu sei que são muitos, mas eu sei também que só o Senhor pode .  
recebi essa imagem por e-mail e achei muito expressiva.

quinta-feira, 17 de março de 2011

entre você e DEUS

Muitas vezes, as pessoas são egocêntricas,ilógicas e insensatas.
Perdoe-as, assim mesmo.

Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta, interesseiro.
Seja gentil, assim mesmo.

Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e inimigos verdadeiros.
Vença, assim mesmo.

Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto e franco, assim mesmo.

Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz, assim mesmo.

O bem que você faz hoje, pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem, assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você, assim mesmo.
Veja você que, no final das contas,

É ENTRE VOCÊ E DEUS.
Nunca, entre você e as outras pessoas!

NUNCA PARE DE CRESCER

Todos os dias nasce uma nova oportunidade de crescimento; tire sempre vantagem dessa oportunidade, porque ela é uma grande parte daquilo que consiste em estar vivo.  Karl Willow
Q uando você acha que já sabe tudo, então você passa a negar a si mesmo a oportunidade de aprender algo novo. Quando você age como se já tivesse visto tudo, então você se abstém do novo e das experiências reveladoras. Não importa quanto você já alcançou, você pode sempre receber grandes benefícios dos novos desafios.
Quando você acha que obteve todas as respostas, agite-se e busque por novas perguntas. Veja cada nova descoberta como um ponto inicial de partida e não como um destino final.
A alegria da vida está na jornada. A gratificação do viver está no crescimento. Mantenha o crescimento e não permite que ele estacione.
Para Meditação:
Ensina-me, Senhor, o caminho dos teus decretos, e a eles obedecerei até o fim. Salmos 119:33

As 20 Melhores de Mattos Nascimento




01. Segue a Cristo
02. Oh! Glória
03. Tem Fogo Ai
04. Algemas Cairam
05. Tá Chegando a Hora
06. Jesus é minha Paz
07. Rei dos Reis
08. Luz Divina
09. Eta fogo Bom
10. Parece até um Sonho
11. Sou Feliz
12. Só Deus Sabe
13. Sou de Deus
14. Quero ver você no Ceu
15. Quer Vitória
16. Anjos Poderosos
17. Dia de Pentecostes
18. Dia a Dia
19. Refúgio e Fortaleza
20. Rei da Glória

TAMANHO:95MB


Escolher bem as amizades.

Os mais velhos tem um ditado que diz: “ diz com quem tu andas e te direi quem tu és’. De fato, a escolha daqueles com quem andamos  muito  terá a ver com nosso envolvimento emocional, nossos sonhos, conceitos e pré-conceitos,  realizações, em suma, os nossos amigos com toda a carga que representam nos influenciam para o bem ou para o mal, para a boa ou má decisão. “Não sejas companheiro do homem briguento nem andes com o colérico, Para que não aprendas as suas veredas, e tomes um laço para a tua alma.” Provérbio 22:24-25
Calebe tinha um amigo, não qualquer amigo, tinha um vencedor ao seu lado,  era Josué  que com sua fé, obstinação e liderança, foi designado juntamente com Calebe  a espiar a terra Canaã por ordem de Moisés.
É importante observar que eram doze os espias, mas somente dois voltaram com um relatório positivo de que a terra era boa  e poderia ser conquistada: Josué e Calebe.
Os outros 10 espias viram gigantes em seus caminhos, obstáculos que os impediriam de conquistar a terra. Com esse relatório negativo, trouxeram medo, pavor e murmuração a todo Israel, dificultando assim uma melhor percepção do que Deus já tinha prometido para eles.
Quando não estamos bem acompanhados temos dificuldades de vencermos os obstáculos que se apresentam em forma de idéias, conceitos e visão distorcida da realidade.
Para eu me tornar um vencedor, a minha mente tem que está disciplinada e preparada para suplantar os impedimentos, os obstáculos que poderão aparecer. “Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele…” Provérbio 23:7 “E não sede conformados com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2

Versiculo do dia

“Olhai para mim e sede salvos, vós, todos os limites da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.” Isaías 45:22

quinta-feira, 10 de março de 2011

Deixe a raiva secar

Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas. No dia seguinte, Julia sua amiguinha, veio bem cedo convida-la para brincar. 

Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manha. Julia, então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio. 

Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme pôr aquele brinquedo tão especial. 

Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada. 

Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou: Esta vendo, mamãe, o que a Julia fez comigo? 

Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão. Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Julia pedir explicações. Mas a mamãe, com muito carinho, ponderou: 

- Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa? 

Ao chegar a sua casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. 

Você lembra do que a vovó falou? Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar. Pois e, minha filha! Com a raiva e a mesma coisa. 

Deixa a raiva secar primeiro. Depois fica bem mais fácil resolver tudo. Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu ir para a sala ver televisão. 

Logo depois alguém tocou a campainha. Era Julia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando: 

- Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atras da gente? 

Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Ai ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. 

Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. 

Não foi minha culpa. 

Não tem problema, disse Mariana, minha raiva ja secou. E, tomando a sua coleguinha pela mão, levou-a para o quarto para contar historia do vestido novo que havia sujado de barro. 

Versiculo do dia

 O Deus eterno é a tua habitação e, por baixo de ti, estende os braços eternos; ele expulsou o inimigo de diante de ti e disse: Destrói-o.Deuteronômio, 33:27

segunda-feira, 7 de março de 2011

Ex-integrante do grupo BR´OZ fala sobre conversão e novo CD gospel

Entre junho e agosto de 2002, o País acompanhou a transformação de Jhean Marcell Menezes Couto – um paranaense que desde 1997 morava em Joinville, onde integrou as bandas Ramal 05, Os Versáteis e Manchester Band – de cantor desconhecido em ídolo teen. Durante o ano que passou como membro da boy band BR’OZ, ele foi figura fácil em programas de auditório e capas de revistas, vendeu meio milhão de CDs e ganhou a chave da cidade durante um megashow no estacionamento do Centreventos. Em 2004, tudo acabou de repente, e Jhean se viu frente a várias opções. Arriscou outros projetos musicais, mas acabou afastando-se do mundo artístico – até agora. Reinventado como cantor gospel, o rapaz de 29 anos retorna aos poucos aos holofotes, só que mirando a evangelização, escorado pelo som de uma banda joinvilense. Neste papo com a coluna, Jhean fala sobre os tempos de BR’OZ, o retorno e o que fez entre um e outro.
A sua passagem pelo BR’OZ foi proveitosa, pessoal e artisticamente falando?
Jhean Marcell – Foi. Aprendi muito e cresci mais ainda como pessoa e profissionalmente. Mas pude ver também como o mundo artístico pode ser muito podre e sujo.

Você sente falta daquela histeria toda? Gostava de participar dos programas de TV e tal?
Jhean Marcell – Pra ser sincero, sinto falta apenas dos palcos e de estúdio, que são minhas paixões. A fama, no sentido extra-profissional, graças a Deus não sinto falta, não.

Você ficou desapontado quando o grupo acabou?
Jhean Marcell – Ficamos bastante desapontados na época. Foi um fim meio inesperado. Fomos chamados no escritório e disseram “acabou. Voltem pra casa de vocês”. Naquele momento, o contrato não permitia que trabalhássemos juntos.

Quando o BR’OZ tocou em Joinville, você recebeu a chave da cidade. Guardou aquilo?
Jhean Marcell – Está na parede da minha casa. É uma placa dizendo: “Destaque Jovem de Joinville – um exemplo para juventude joinvilense”. Aquilo foi demais pra mim, saber que eu estava influenciando de forma positiva a juventude da cidade que eu amo.

Que lições você levou dessa experiência pra carreira solo?
Jhean Marcell – A bagagem musical e profissional foi maravilhosa, mas também pude entender como funciona esse meio artístico e como essas pessoas precisam de um “motivo” na vida.

O que rolou entre o fim do BR’OZ e o lançamento da sua carreira solo?
Jhean Marcell – Gravei um disco solo em 2004, mas não cheguei a lançá-lo. Depois, desenvolvi um projeto paralelo com o André (hoje no Cupim na Mesa), chamado BRZ2. Mas, no fim de 2006, algo me dizia que não era lá que eu deveria estar. Foi quando achei que o chamado queria dizer que a música não era meu espaço. Então resolvi parar, repensar na minha vida e fui para a Califórnia terminar meus estudos. Ao voltar ao Brasil, em 2008, abri uma empresa com meu pai em Uberlândia (MG).

Quando e como aconteceu essa sua guinada pra música gospel?
Jhean Marcell – Em julho deste ano, tive a oportunidade de cantar uma música golspel em um acampamento e fui tocado pelo Espírito Santo, que revelou tudo aquilo que eu estava sentindo. Deus me disse que tudo era proteção para que eu pudesse ver como é esse mundo, pudesse atingir um número maior de pessoas e, assim, usar o dom que ele me deu pra evangelizar.

Seu primeiro single é de uma música de uma banda gospel de Joinville...
Jhean Marcell – Na verdade, não é meu primeiro single. “Alegria Eterna” é da banda SingleCore. A história é que eu estou montando repertório, arranjando as músicas e pretendo entrar em estúdio em fevereiro. Mas há algumas semanas, algumas emissoras de TV têm me chamado pra falar do que tenho feito ultimamente e contar um pouco sobre esse meu encontro com Deus. Foi quando eu falei com o pessoal da banda SingleCore pra me liberar a base da música, para que eu pudesse gravá-la e cantá-la nos programas de TV até que meu disco esteja pronto.