quarta-feira, 4 de maio de 2011

Fechando os Portões


"Esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para
as que estão adiante, prossigo para o alvo..." (Filipenses
3:13).

Depois de uma partida de golfe, o Estadista britânico David
Lloyd George e um amigo caminharam por um campo em que vacas
estavam pastando. Eles estavam tão absorvidos com a conversa
que esqueceram de fechar o portão quando deixaram a área
cercada. Porém, David acabou notando o portão aberto e
voltou para fechá-lo. David Lloyd George disse a seu amigo
que este pequeno incidente o fez lembrar de um médico que,
quando estava morrendo, foi perguntado por um pastor se
havia alguma coisa que ele gostaria de dizer antes dele
partir. "Não," o médico respondeu, "apenas que durante minha
vida eu sempre procurei fechar os portões atrás de mim." O
homem agonizante quis dizer que aprendeu o segredo de
trancar os fracassos e decepções passadas por trás dele para
que não lhe roubassem a alegria e a paz.

Quando partimos, resolutos, em busca do porto de nossas
conquistas pessoais e espirituais, é preciso que seguremos
firme a bandeira de nossa fé nas mãos. Ela deve nos
acompanhar passo a passo e não devemos soltá-la em hipótese
alguma. Haja o que houver e mesmo que o cenário à nossa
frente nos pareça nublado, devemos confiar que tudo passará
e que logo o dia se mostrará novamente claro.

Durante o trajeto desta nossa jornada, muitos tropeços
poderão nos desequilibrar. Algumas tentativas serão
frustradas e alguns golpes ferirão a nossa alma, mas como
soldados, valentes e determinados, seguiremos em frente
porque temos um alvo e este é a vitória, assegurada desde o
primeiro passo.

E o grande segredo para não desanimarmos durante os momentos
de provação é fechá-los atrás de nós, recomeçando dali como
se eles não tivessem existido. se o ontem foi para nós
cruel, deixemo-lo no passado e creiamos que o amanhã será
radiante e abençoado.

Feche os portões de suas tristezas porque o horizonte à
frente será pleno de alegria!

Nenhum comentário: