quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Intercessão – Um Ato de Amor

– “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.” (Filipenses 2:3 e 4)


Interceder é um ato de amor

Só aqueles que amam são capazes de preocuparem-se com a pessoa amada e colocarem-se no lugar dela, nos momentos de adversidade. Interceder é colocar-se no lugar do outro. É almejar que seu irmão conquiste seus sonhos. É com+padecer (padecer com, padecer junto) pelo sofrimento e angústia do outro. (Romanos 12:15) – “Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram;”
Interceder é derramar-se diante de Deus, dispondo-se a ser uma ponte entre os sonhos ou problemas de seu irmão e a graça que emana do Trono do nosso Poderoso Deus. É dispor de tempo de busca para alcançar o favor do Rei. É abrir mão do conforto de uma cama quente pelas madrugadas e ajoelhar-se, humilhar-se com o rosto no pó por amor a seu irmão. É cobrir-se de cinzas e afligir-se na alma quando a alma do irmão está entristecida. É zelar para que seu irmão tenha a vida abundante prometida por Jesus. É dispor-se a caminhar com ele quantas milhas forem necessárias. É dispor a ser você mesmo a resposta da sua interseção, se necessário.


Interceder é um ato de humildade

(Romanos 12:10 e 11) - Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor;
Somente aqueles que honram seus semelhantes são capazes de interceder. Preferir o outro em honra é sacrificar-se para que o outro esteja bem. É acudir seu irmão na hora em que ele precisa. É no tempo da sua necessidade e não no nosso tempo disponível. Assim Jesus nos amou. Sacrificou-se por nós e humilhou-se até a morte e morte de cruz. Nos preferiu em honra, e por isso hoje, está assentado a destra de Deus Pai intercedendo por nós.


 

Conclusão:
A igreja é uma família. Aqui na célula também somos uma família; então precisamos aprender a cuidar uns dos outros. Vamos levar o balão para nossa casa e vamos exercitar o que aprendemos hoje.
A pastora Valnice Milhomens diz que quando intercedemos assumimos de tal forma a angústia do nosso irmão que sentimos dores de parto. A intercessão é doída, mas é uma dor que liberta. A Bíblia nos diz que não sabemos orar como convém mas que o Espírito Santo nos ajuda intercedendo por nós com gemidos inexprimíveis.
Esta semana, ore, interceda, proste-se pelo seu irmão. Se sentir vontade, telefone para ele, envie um cartãozinho, faça-se presente na vida dele.

Nenhum comentário: