terça-feira, 11 de março de 2014

O poder do perdão e da oração


Perdoei, não guardo mágoas, mas não o (a) quero mais”, é o que mais ouço das pessoas do mundo, que não conhecem e não vivem a vontade de DEUS.
Já perdoei e quero que ele (a) seja feliz”.
Esse, felizmente, não é o perdão bíblico ensinado pelo SENHOR DEUS; mas um perdão vazio, nulo, sem efeito e influência no reino do PAI.
Precisamos entender que o verdadeiro perdão se inicia no coração, mas que não fica restrito apenas a ele. Vai além do coração e das palavras e se transforma em atitudes.
Quando nos afastamos do SENHOR por causa dos nossos pecados; e depois nos arrependemos verdadeiramente, o SENHOR DEUS devolve o nosso lugar no corpo do Seu Filho JESUS CRISTO; voltamos a ser templo e morada do Espírito Santo. ELE não diz “Te perdoo, mas não quero mais relacionamento com você”. O nosso coração precisa ser igual ao coração do nosso PAI. DEUS pede que perdoemos incondicionalmente e quantas vezes forem necessárias para entendermos que, diante DELE, também erramos, pecamos e O desagradamos todos os dias. Ainda assim, também pedimos perdão inúmeras vezes e em todas, quando o nosso coração é sincero, ELE nos perdoa.
Quando alguém nos faz mal diretamente ou indiretamente, temos dever cristão de perdoar essa pessoa; e nunca espalhar contendas entre os irmãos. Sabe por quê? Todo escândalo promove tristeza no meio da igreja e no coração de DEUS. Mas uma pessoa, que causou algum escândalo, pode, sim, ser restaurada pelo SENHOR e ser transformada em um canal de bênçãos do nosso PAI. Tudo porque oramos por aquela pessoa e a perdoamos. Nunca se esqueçam das histórias de Davi e de Paulo. Davi causou muito mal aos olhos do SENHOR, promoveu escândalo no palácio, mesmo tendo sido ungido do SENHOR, mas ele se arrependeu (Salmo 51) e o SENHOR mudou a história dele, dando-lhe um coração puro.
Ao invés de atirar pedras e espalhar contendas, ore.
Ao invés de guardar rancor ou ira no coração, perdoe.
É infinitamente impossível o Espírito Santo fazer morada em um coração impiedoso, duro, sem misericórdia.
Já fui uma pessoa de me entristecer profundamente com os escândalos no meio da igreja. Hoje, quando observo algum, oro, clamo a DEUS pela transformação na vida daquela pessoa. Meu alvo é povoar o Céu e não satisfazer o inferno com contendas, falácias e intrigas. Uma pessoa, que hoje nos faz muito mal, amanhã pode ser um canal de bênçãos do SENHOR. E, nós, que nos consideramos mais santos e puros, poderemos estar no lixo da podridão.
O perdão é a maior expressão do amor de DEUS em nós.
Quem ama, perdoa. Quem perdoa, busca restituir o lugar que a pessoa ocupava antes.
Pode até ser que uma pessoa hoje não queira ou não esteja preparada para perdoar (se você fez algum mal a ela). Mas até isso é um lindo trabalhar de DEUS. Não desista da vida dela…
Quem perdoa está livre para receber a qualquer momento o perdão do SENHOR.
Quem espalha contendas, falando mal de outras pessoas, com o SENHOR não está e jamais pode ser perdoado por DEUS em suas transgressões (veja o que está escrito em Mateus 6:14-15).
O perdão é uma condição e depende inicialmente de nós. Não devemos esperar antes o perdão de DEUS em nossas vidas, se ainda não perdoamos o próximo.
Perdoar não só é apagar o passado ruim, mas restituir, devolver, prosseguir na caminhada ao lado daquela pessoa.
A igreja precisa descobrir o poder que o perdão e a oração possuem no mundo espiritual. Tanto para a libertação como para a prisão. A igreja precisa valorizar mais os joelhos no chão, ao invés da boca no mundo.
Silêncio, igreja!!
O que hoje é lixo, amanhã pode ser muito honrado (a) pelo SENHOR.
E o que se considera santo demais, estar no lamaçal do pecado e longe de DEUS…
Em CRISTO,

Nenhum comentário: