sábado, 27 de agosto de 2016

Benignidade


 

A benignidade significa gentileza, doçura de temperamento, sobretudo com as pessoas simples. Diz respeito a pessoa que vai além da tolerância de não desejar o mal a ninguém, e da benevolência de querer o bem a todos.A pessoa que manifesta a benignidade possui uma disposição graciosa, a qual abrange ternura, compaixão e brandura, e flui da pureza interior.A palavra benignidade, no original do Novo Testamento, não significa apenas a qualidade de ser puro e bom, mas também, ser devotado a atos e atitudes bondosas.A benignidade nos predispõe a fazer o que é bom. Ela está estreitamente associada à bondade, isto é, à prática de ações benignas.O benigno é benévolo, suave, brando, agradável, não perigoso, nem maligno.A benignidade e a bondade são aspectos tão íntimos do fruto do Espírito que é difícil distingui-los. Quem é bom, também é benigno e vice-versa.Ambas originam-se do amor. A benignidade é amor compassivo; e a bondade, amor atuante, em ação.Estas virtudes, produzidas em nós pelo Espírito Santo, aludem ao nosso relacionamento com o próximo.A benignidade é o reconhecimento de que a personalidade humana é valiosa, devendo ser manejada com cuidado.A benignidade tem muito haver com misericórdia ou compaixão (Efésios 4.32). Esta virtude é uma dimensão do fruto do Espírito que não pode faltar ao cristão (Pv 3.3,4).A benignidade é a virtude que uma pessoa tem de fazer com que os outros se sintam à vontade em sua presença.
Resultado de imagem para agradecer deus

Ela também se caracteriza pelo esforço demonstrado por alguém para evitar que algum mal venha sobre os outros.Benignidade é o interesse que alguém tem em sentir o que seu próximo sente. Se o outro chora, o benigno chora; se o outro ri, o benigno ri; se o outro está angustiado, o benigno se angustia.Assim, em lugar de “não estar nem aí” pelo outro, o benigno se interessa não só pelas necessidades do outro, mas pelos seus sentimentos.Benignidade tem a ver com receptividade ao gesto do outro. Ela é calorosa na iniciativa de cumprimentar, na retribuição do cumprimento, da procura e do abraço.Ela tem a ver com o reconhecimento das qualidades e das ações do outro. Deve se expressar em aplauso, em elogio, em palavras de incentivo.Ser benigno é tratar os outros, como Deus os trata. É olhar para os outros, como Deus os olha.O modelo de nossa benignidade é o comportamento de Deus, que é benigno (Lucas 6.35). Ele é benigno porque Sua misericórdia para conosco não depende de nossa fidelidade ou de nossa gratidão (Tito 3.3,4).Deus é benigno por Sua obra de redenção. Somos salvos pela benignidade do Pai, ao nos dar Seu Filho, sem esperar nada em troca, para que nós tivéssemos vida.A Bíblia fala da benignidade de Jesus (2 Coríntios 10.1). É dessa Fonte que o Espírito Santo transmite a benignidade como fruto (2 Coríntios 6.6).A benignidade é dom de Deus, que podemos desenvolver seguindo o exemplo de Cristo e sendo ajudados pelo Espírito Santo.

Nenhum comentário: